quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Falsa Luz

"Na Psicologia Profunda, o arquétipo mais periférico é a persona, que significa a máscara ou papel social que desempenhamos. Aqueles que só se sentem fortes de uniforme, como os hipócritas fariseus e saduceus e também os pseudomísticos, estão incluídos nesta etapa periférica que deve ser ultrapassada. Mais difícil que a remoção dos vícios é a remoção das falsas virtudes.
Ao atravessarmos tal máscara deparamos com a sombra ou guardião do umbral, o nosso próprio dragão, e logo com a anima/animus onde se opera o casamento místico para alcançarmos o Self ou si mesmo. Isto explica que o maior obstáculo não é a sombra, desafio necessário, mas a persona ou a falsa luz. "


- ALEXANDRE DAVID




2 comentários:

  1. Muito bom o post... Isso significa que a Psicologia reconhece a existência da falsa luz. Fico aqui refletindo, quantas luzes falsas devem existir por aí se passando por verdadera, mas, na verdade- iludindo, enganando e desencaminhando os demais? Lembro-me das exortações de Jesus que continuam eternas, poderosas e verdadeiras.

    ResponderExcluir
  2. Raquel Yzar de Melo18 de abril de 2013 00:17

    Simmm...esse é o maior desafio...atravessar a sombra e chegar na luzz!!!

    ResponderExcluir