quinta-feira, 20 de abril de 2017

Notzrim

Na tradição rabínica, Notzrim éra o nome dado a certo movimento religioso na antiga Galiléia , onde seus personagens se chamavam de Notzri, equivalente a nazaraios ou naziraios (em grego)- nazareus, nazarenos, em sua raiz significando "manter-se separado" no sentido em consagrar-se a Deus - são os contemplativos ; ou seja, os dotados de caracteristica profundamente mistica-religiosa , comum na historia da religiosidade áqueles que buscam o sagrado, atingindo o ultimo estágio na alta espiritualidade : a contemplação.
Já naquelas épocas, cerca de 2200 anos atrás, existiam dezenas de seitas gnosticas e grupos religiosos, como os Terapeutaes, Essênios, Nazars - esses caracterizados por uma vida isolada e independente de comunidades como a que caracterizava a essenia , que também diferia por possuir sacerdocio, com costumes como o uso de cabelos e barbas compridos, tunicas de comprimento até o chão com uma corda envolvendo a cintura.
Um conhecido nome bíblico que descreve tal caracteristica é Sansão.
Outra caracteristica de muitos personagens desses grupos religiosos e gnosticos era o ascetismo, uma exigencia comum auto-imposta aos que seguem o caminho da alta espiritualidade, como os yogues, monges budistas e outros.Um dos livros gnosticos encontrados em Nag Hammadi descreve um dos maiores nomes da espiritualidade como casado e pai de alguns filhos, uma contradição enganando facilmente quem desconhece os caminhos na alta espiritualidade e desconstruida pelos costumes religiosos descrita anteriormente, além de tal livro ter sido escrito muitos seculos após o surgimento desses grupos religiosos e desse personagem:
Jeshu ha-Notzri , ou Jesus o Nazar.

Nessa tradição rabinica, Notzrim são os primitivos cristãos..



quinta-feira, 13 de abril de 2017

Vocação mística ?

Os primeiros sinais são sempre os mesmos ao longo da historia da humanidade e em todas religiões ou sistemas religiosos : busca a solidão ; pensamentos profundos ou na maior parte do tempo em estado meditativo ; ar distante e também da grande massa ; está sempre " 'a um passo da transcendência "   pois é o que lhe move ; as vezes profético (intuitivo) .




Mysterium tremendum



Estranhamente tanto atrai quanto repele. Uma experiencia com o numinoso, é um inicio de uma vida com um sentido  religioso. Brota a mística, e fascina. 
Meister Eckhart falava na vivencia de um modo em se portar desprendido do mundo , e com isso aproxima-se do misterioso.
 Não como um modo negativo perante a vida, base de muitas seitas gnosticas, mas como motivação propulsora ao " homem religioso" . 
Esse homem é silencioso.


quarta-feira, 12 de abril de 2017

Ascese Cristã

 " o ser enquanto Ser é bom" - Santo Agostinho . 

-No cristianismo não há um poder ou principio criador do mal . O que há é a negação da espiritualidade, caindo a alma no materialismo. Significa o não-ser : a alma se desliga do espirito, se corrompe, cega-se pelo materialismo,cria o mal; não-ser é o mal. Dessa forma, não cabe o maniqueismo proprio de um gnosticismo. É a deformação da (boa) criação .






* Nas experiencias extáticas, a alma une-se ao principio criador (Deus) . São raras , e conforme Plotino chamava : "voo do um para o Uno " que só ocorre na "graça" (cristianismo) , jamais forçadas - ou seja, quando o principio transcendental apreende a mente em extase. Torna-se "semelhante a Deus" (cristianismo) . O caminho da ascese mística é dificilimo : passa pelas virtudes, Ética e purificações.

quinta-feira, 23 de março de 2017

Tecnologia

"A tecnologia é um meio anormal de adaptar as pessoas a um ambiente anormal criado pela tecnologia." 

(Jacques Ellul)




sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Guerras e Revoluções

As guerras e as revoluções - há sempre uma ou outra em curso - chegam, na leitura dos seus efeitos, a causar não horror mas tédio. Não é a crueldade de todos aqueles mortos e feridos, o sacrifício de todos os que morrem batendo-se, ou são mortos sem que se batam, que pesa duramente na alma: é a estupidez que sacrifica vidas e haveres a qualquer coisa inevitavelmente inútil.
Todos os ideais e todas as ambições são um desvairo de comadres homens. Não há império que valha que por ele se parta uma boneca de criança. Não há ideal que mereça o sacrifício de um comboio de lata. Que império é útil ou que ideal profícuo?
Tudo é humanidade, e a humanidade é sempre a mesma - variável mas inaperfeiçoável, oscilante mas improgressiva. Perante o curso inimplorável das coisas, a vida que tivemos sem saber como e perderemos sem saber quando, o jogo de mil xadrezes que é a vida em comum e luta, o tédio de contemplar sem utilidade o que se não realiza nunca - que pode fazer o sábio senão pedir o repouso, o não ter que pensar em viver, pois basta ter que viver, um pouco de lugar ao sol e ao ar e ao menos o sonho de que há paz do lado de lá dos montes.

Fernando Pessoa:  "Livro do Desassossego"






sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Dharma

Dharma  significa simplesmente ser o que  Deus  determina (seu dom - aquilo que voce "nasce sabendo"): é  o que seu íntimo pede ; o trabalho está em acordo, em sintonia com o que seu interior pede. Nas sociedades antigas, o sistema de castas refletia uma ordem Divina na terra , resumida como na frase : ""assim na Terra, como no Céu"". A degeneração surge quando troca-se o deus cosmico (dom pessoal) pelo deus materialista criado pelo homem : o dinheiro ( deu$): as classes econômicas prenunciam um ciclo de declínio e dissolução.



quinta-feira, 10 de julho de 2014

Crianças



“As crianças não têm ideias religiosas, mas têm experiências místicas. Experiência mística não é ver seres de um outro mundo. É ver este mundo iluminado pela beleza.”

 (Rubem Alves)

terça-feira, 8 de julho de 2014

Gaiolas

“Somos assim. Sonhamos o voo, mas tememos as alturas. Para voar é preciso ter coragem para enfrentar o terror do vazio. Porque é só no vazio que o voo acontece. O vazio é o espaço da liberdade, a ausência de certezas. Mas é isso que tememos: o não ter certezas. Por isso trocamos o voo por gaiolas. Às gaiolas são o lugar onde as certezas moram." 

(Rubem Alves)


sábado, 5 de julho de 2014

Serenidade

A Serenidade  não é feita nem de troça nem de narcisismo, é conhecimento supremo e amor, afirmação da realidade, atenção desperta junto à borda dos grandes fundos e de todos os abismos; é uma virtude dos santos e dos cavaleiros, é indestrutível e cresce com a idade e a aproximação da morte. É o segredo da beleza e a verdadeira substância de toda a arte.O poeta que celebra, na dança dos seus versos, as magnificências e os terrores da vida, o músico que lhes dá os tons de duma pura presença, trazem-nos a luz; aumentam a alegria e a clareza sobre a Terra, mesmo se primeiro nos fazem passar por lágrimas e emoções dolorosas. Talvez o poeta cujos versos nos encantam tenha sido um triste solitário, e o músico um sonhador melancólico: isso não impede que as suas obras participem da serenidade dos deuses e das estrelas. O que eles nos dão, não são mais as suas trevas, a sua dor ou o seu medo, é uma gota de luz pura, de eterna serenidade. Mesmo quando povos inteiros, línguas inteiras, procuram explorar as profundezas cósmicas em mitos, cosmogonias, religiões, o último e supremo termo que poderão atingir é essa serenidade.

Hermann Hesse




quarta-feira, 18 de junho de 2014

Sobre o desejo sexual

''Contribui muito para essas ilusões o caráter enganador do desejo sexual. 
O desejo sexual visa á fusão, e não é, de forma alguma, apenas um apetite físico, o alívio de uma tensão dolorosa. Ele pode ser estimulado pela ansiedade da solidão, pela vaidade, pelo desejo de conquistar ou ser conquistado ( sadismo/submissão ), pela vaidade, pelo desejo de machucar e até destruir, assim como pode ser estimulado pelo Amor.
Parece que o desejo sexual pode e costuma vir mesclado sempre a uma emoção forte, ser facilmente estimulado por ela, e o amor é apenas uma dessas emoções, e a mais rara de se ocorrer.
Como o desejo sexual está, na cabeça da maioria das pessoas, ligado à ideia de amor, elas são facilmente levadas a INFELIZ conclusão equivocada de que as pessoas se amam quando se desejam fisicamente.
O amor pode inspirar o desejo de união sexual: nesse caso, a relação física é privada de ganância, do desejo de conquistar ou ser conquistado ( sadismo/submissão), e é então carregado de ternura. Se o desejo de união física não for estimulado pelo amor, se o amor erótico não for também amor fraterno, nunca levará a mais que uma união orgiástica e transitória. A atração sexual cria, momentaneamente, a ilusão de união, mas se não houver amor, essa ''união'' deixa os estranhos tão distantes um do outro quanto estavam antes.
As vezes ela os faz ficar um com vergonha do outro, ou até ter raiva um do outro, porque, quando a ilusão se dissipa, eles sentem seu estranhamento de forma ainda mais acentuada do que antes. A ternura não é, de maneira nenhuma, como FREUD acreditava, uma sublimação do instinto sexual; ela é o resultado direto do amor fraterno e existe tanto nas formas físicas como não físicas do amor.''

Erich Fromm


quarta-feira, 21 de maio de 2014

Demiurgo

As causas do bem e do mal é o egoismo,o desejo da individualidade, e esse promove um mundo. Daí compreende-se a alegoria da "queda dos anjos", da arvore do conhecimento do bem e do mal e outras - esse mundo é chamado Demiurgo- o mundo da separatividade,da forma, do dualismo, .No Demiurgo há contido o bem e o mal , um mundo inferior, onde na concepção Gnostica ( ou melhor, Metafisica) afirma-se só pode existir libertação das "garras" do Demiurgo quando atinge-se a compreensão completa: percebe-se a distinção entre materia e espirito falsa, pois tudo surge emanado do "além" Demiurgo; logo,nessa doutrina, o que existe é "espirito" com seus graus (não deve ser entendido como espirito individual) . Quando atinge essa compreensão, o homem contempla tudo , faz parte de tudo, inclusive ele  - sente-se unido 'a divindade além Demiurgo, e é por isso que a Contemplação é o estágio mais alto e ultimo na alta espiritualidade - superior 'a devoção, ao entendimento e 'a meditação; porém, esses 3 estágios podem ser necessarios para atingir o ultimo ou em acordo com a personalidade de cada um. Atingido tal estágio de compreensão profunda, liberta-se além da "materia" ,inclusive do mundo psiquico, pois "somente os pneumáticos estão libertos" - liberto de nascimentos mortais. Consciente do mundo "material"  e psiquico ( de tais  mundos quem os ultrapassa , nasce "duas vezes": transcende a forma "não sou o corpo" e o psiquismo "não sou a alma") atinge  o 3 mundo, pneumatico , une-se 'a  Atmã, o Espirito Universal , o Pleroma : é o verdadeiro yogui.

* pneumaticos: os possuidores da gnose (o Conhecimento)



texto base: o Demiurgo - Rene Guenon

quinta-feira, 15 de maio de 2014

Sabedoria Perene: a oração Nativa





"Ó Grande Espírito!
Cuja voz oiço nos ventos e cujo sopro dá vida a todo o mundo.
Ouve-me! Sou pequeno e débil.
Preciso da tua força e sabedoria.
Deixa-me caminhar na Beleza, e faz com que os meus olhos
contemplem para todo o sempre o pôr-do-sol vermelho e púrpura.
Faz com que as minhas mãos respeitem todas as coisas que criaste
e que a minha audição esteja atenta para ouvir a tua voz.
Torna-me sábio para que possa compreender
as coisas que ensinaste ao meu povo.
Deixa-me aprender as lições que escondeste
em cada folha e em cada rocha.
Eu busco força, não para ser maior que o meu irmão,
mas para lutar contra o meu maior inimigo – eu.
Faz com que esteja sempre pronto para chegar a ti
com as mãos limpas e olhos rectos.
Para que quando a vida se desvanecer, como um pôr-do-sol,
o meu espírito possa chegar a ti sem vergonha."


(oração Nativa )

segunda-feira, 5 de maio de 2014

A Extrema Crueldade


"Existe uma grande variedade na crueldade religiosa: mas três tipos são os mais importantes. Sacrificavam-se homens ao Deus e precisamente aqueles mais amados entre os outros — a esta categoria pertenciam os sacrifícios das primícias, comum a todas religiões pré-históricas e também o sacrifício do imperador Tibério na gruta de Mitra na ilha de Capri, o mais horrível de todos os anacronismos romanos. Depois durante a época moral da humanidade sacrificou-se ao próprio Deus os próprios instintos mais poderosos, a “natureza”; a alegria de tais sacrifícios brilha no olhar cruel do asceta, do fanático contra-natura. Finalmente o que restava a sacrificar? Não se chegaria ao ponto de sacrificar tudo aquilo que havia de confortante, de sagrado, de sadio, a ponto de sacrificar a esperança, a fé numa secreta harmonia, na beatitude e na justiça eterna? Não se devia sacrificar ainda a Deus e por crueldade contra si mesmo adorar a pedra, a estupidez, a força da gravidade, o destino, o nada?

Sacrificar Deus ao nada — este mistério paradoxal da extrema crueldade foi reservado à geração presente: todos nós já sabemos alguma coisa."

- Nietzsche : Além do Bem e do Mal (3 Parte- O caráter religioso)

sábado, 5 de abril de 2014

o Estado Contemplativo de Tomás


"Tanta era a abstração da mente de Tomás, que às vezes não percebia estar sendo lesado em seu corpo. Certa vez os médicos acharam por bem cauterizar sua tíbia; ao que Tomás disse ao colega que estava consigo:
`Quando eles vierem com o fogo, faça-me o favor de me avisar'.
Estando então no lugar em que deveria realizar-se a cauterização, ao iniciar-se a cauterização levantou-se a tamanha abstração que sequer percebeu o fogo que queimava a sua perna; de fato, sequer moveu a
perna do local em que estava" .
"Outra vez,  estando Tomás em seu quarto a ditar um livro sobre a Trindade, tomou uma vela em sua mão e disse ao que escrevia:
`Seja o que for que vejas em mim, cuida-te de não me chamares'.
Então, abstraído na contemplação, depois de uma hora a vela se consumiu e o fogo alcançou seus dedos, aí os tocando demoradamente sem que o Doutor os sentisse; ao contrário, continuou segurando o próprio fogo sem sequer um movimento dos dedos, até que ele por si só se apagou"

"Tudo que escrevi até hoje, parece-me unicamente palha, em comparação com aquilo
que vi e me foi revelado" - São Tomás de Aquino

- Guillelmus de Tocco: Vita Sancti Thomae Aquinatis, C.47 

( Contemplação : Ultimo estágio na alta espiritualidade )